20 novembro 2014

Desnudamento







Por 
LILIAN MAIAL
Médica e escritora
Rio de Janeiro - RJ



DESNUDAMENTO


Pensar teu nome é função de descobrir sentenças,
provar a saúde da palavra,
beber a música do verbo.

Mescla de células,
tuas e minhas fontes,
jorram cristais e delícias.

Teus segredos,
a letra tateando o músculo,
o pulso disparado ao margear profundezas,
o ar que falta e sobra e inunda,
asfixia e erupção.

Pausa.

Desconforto.

Qual...
Já não é mais sem tempo.
Tudo é oceano e noite.
Tudo saber, querer, ser.

Teu é o nome da rosa
do mar, de criaturas bizarras
da falta de gravidade,
da paz, que me foge pelos minutos que restam,
da soma das tuas esquinas.

Meu é o dom do desequilíbrio,
dançar no fio,
calar o cio,
nesse longo ofício de remendar esperas.

Derme fosforescente,
cores de acordar passarinho,
formas de acalentar bordados
e um perfume de estar.

A curva do rio nos pertence,
como a palma da mão que se dá em prece.

Aqui e agora meu olhar passeia 
nas linhas todas do teu rosto,
saltitando entre cílios,
a se aconchegar no ninho dos teus lábios,
cálidos templos erigidos na madrugada.

Meus poucos sonhos se perderam 
em opacos horizontes de procuras.
E esse teu gosto de nunca 
se afiliou na saliva do encontro.

Os dados rolam,
o tempo estica os dedos.

Tão nós e tão não.
Tão pouco e tão tudo.
Areia e verdade.
Desnudo.
















___________________________
BAIXE A REVISTA COMPLETA EM PDF
_______________________________

Nenhum comentário:

O PLANETA DOS MACRÓBIOS

Por Francisco José Soares Torres Médico - Crateús - CE centromedicodecrateus@gmail.com "Para consolo ger...