20 novembro 2014

Roma, cidade eterna

Por 
ALESSANDRA CHEACHIRE
Tradutora e Assistente Executiva Trilíngue
Santo André - SP
alecheachire@hotmail.com








ROMA, CIDADE ETERNA

Com 2.700 anos de história, sendo grande parte desse período o império que dominou o mundo, Roma é uma cidade que agrada a todos, pois ao mesmo tempo em que passeamos por sua arte e história, através do Coliseu, Pantheon, Fontana di Trevi e tantos outros monumentos, passamos por avenidas de trânsito intenso, bares agitadíssimos, lojas de grife... Isso literalmente falando, pois esses monumentos ficam bem próximos uns aos outros, podendo ser visitados a pé num único dia. Aliás, que delícia de passeio por suas ruas estreitas, onde a cada esquina se tem a surpresa de encontrar uma piazza, fontanas e esculturas de ninguém menos que Michelangelo, passar pelos seus cafés com mesas na calçada e saborear um cappuccino, suas sorveterias com os melhores gelatos do mundo, lojas como a Ferrari, Prada, Gucci...



O transporte público é bom, mas não espere um metrô como o de São Paulo, por exemplo, lá há somente duas linhas. Os ônibus são boas opções, mas o melhor de tudo é caminhar, ou usar o táxi para mais conforto e segurança, principalmente se o passeio for noturno. Andar pelas ruas à noite pode ser um tanto perigoso principalmente na região próxima ao centro.



Se o objetivo principal da viagem for uma imersão à história, o recomendável é hospedar-se próximo ao Centro Histórico, mas minha recomendação de hospedagem particularmente é mais próxima à região da Piazza di Spagna, bairro mais nobre, seguro, e com grande comércio ao redor. Diga-se de passagem, é aqui que está a Via Condotti, principal rua dessa região com suas lojas de grife. A Scalinata di Spagna é um ponto de encontro dos jovens romanos nas tardes de sábado e uma grande surpresa no final da Via del Babuino é a Piazza del Popolo.

Um bom ponto de partida para um tour a pé pelo centro é a Piazza Navona, que aliás, é onde está o Consulado do Brasil. Dali poderá seguir tranquilamente para os outros pontos como Piazza della Rotonda, Pantheon, Obelisco e Fontana di Trevi. Para o dia seguinte você pode começar pela Piazza della Bocca della Veritá, seguir pela Igreja Santa Maria in Cosmedin, Campidoglio, Palatino, Forum Romano e Mercados di Trajano, Piazza Venezia e terminar no Coliseu.


O Roma Pass é um cartão que dá acesso às atrações de Roma e ao transporte público, gastando cerca de 30 Euros. Ele permite as duas primeiras atrações que você escolher gratuitas e as outras pagando meia-   -entrada, mas o bom dele é que você, ao chegar à atração, pode furar a fila, que geralmente é imensa. A partir da primeira utilização, o cartão é ativado e pode ser usado por 3 dias. Três dias é o suficiente para conhecer Roma e no quarto dia visitar o Vaticano, por exemplo. O passe pode ser comprado pela internet e retirado no Aeroporto Fiumicino, onde está um dos postos do Roma Pass. Mais informações: www.romapass.it



Quanto à comida, desnecessário dizer como é deliciosa e farta, e, por mais apertado que seja seu orçamento, há sempre um restaurante barato com um bom menu. Até a casa mais simples tem em seu cardápio o antipasto (entrada ou salada), primo piatto (arroz, pasta ou sopa), secondo piatto (prato principal, carne, ave ou pescado), contorno (acompanhamento) e dolce (sobremesa). Há sempre boas opções de vinho da casa, claro! Mas caso queira pular um dos pratos, comendo, por exemplo, só a entrada e o prato principal, tudo bem, é tudo muito flexível. Só não corte a massa, per favore, porque eles consideram isso uma ofensa! E, claro, sem deixar de mencionar a pizza, que, um pouco diferente do Brasil, é geralmente individual e com massa finíssima.


O Vaticano
Como já dizia nosso ditado popular: Algo de tão óbvio “é como ir a Roma e não ver o Papa”... O Vaticano é visita obrigatória, mesmo que você não seja católico! O menor país do mundo (sim, é um país dentro de Roma) tem uma energia incrível e emociona qualquer um.  A Praça de São Pedro é imensa para caber tantos fiéis que vão ali aos domingos para receber as bênçãos do Papa. A Basílica de São Pedro é a maior igreja do mundo e sua grandiosidade realmente impressiona. Igualmente imperdível é o Museu do Vaticano e a Capela Sistina, esta muito famosa pela sua decoração em afrescos, pintada pelos maiores artistas da Renascença: Michelangelo, Rafael, Bernini e Sandro Botticelli. Mais alguns minutos de caminhada e você verá o Castelo Sant’Angelo e a Ponte de Sant’Angelo, lindos cartões postais da cidade.


Se visitar Roma no verão, não deixe de provar os gelatos, as granitas e os bons espumantes italianos. Como neta de oriundi, quando lá cheguei logo entrei no ritmo romano e pude aproveitar bastante esta bela e eterna cidade, berço da cultura latina, por isso tão parecida com a nossa alma brasileira!

__________________________


BAIXE A REVISTA COMPLETA EM PDF
_______________________________


Nenhum comentário:

O PLANETA DOS MACRÓBIOS

Por Francisco José Soares Torres Médico - Crateús - CE centromedicodecrateus@gmail.com "Para consolo ger...